Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Primeiro-ministro paquistanês prestes a conhecer a decisão da justiça

Sean Gallup/GettyImages

Está em causa o destino político de Nawaz Sharif, depois de terem sido descobertos apartamentos de luxo, adquiridos através de sociedades offshore, em nome de três dos seus filhos. Sharif poderá acabar expulso do poder, a um ano da realização de eleições no país

O supremo tribunal do Paquistão deverá pronunciar-se esta quinta-feira sobre as alegações de corrupção contra o primeiro-ministro Nawaz Sharif, envolvido no escândalo dos Panama Papers.

É o destino político de Sharif que está em causa. Dependendo da sentença, poderá acabar expulso do poder, a um ano da realização de novas eleições.

O primeiro-ministro é acusado de ter mentido sobre o património dos seus familiares, depois de ter sido descoberta a existência de apartamentos de luxo em Londres, comprados através de sociedades offshore, em nome de três dos seus quatro filhos.

Apesar de Sharif e a sua família negarem qualquer irregularidade, atribuindo as acusações a motivações políticas, a justiça acabou por abrir uma investigação no final do ano passado, depois de o líder da oposição, Imran Khan, ter ameaçado levar para as ruas os protestos.