Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Presidente francês convoca reunião de emergência depois de tiroteio em Paris

CHRISTOPHE ARCHAMBAULT / AFP / Getty Images

Um polícia morreu e um outro ficou ferido num tiroteio esta quinta-feira à noite. O atacante também foi morto

O Presidente francês, François Hollande, anunciou esta quinta-feira à noite a convocação de uma reunião de emergência no seguimento do ataque a dois polícias que patrulhavam a zona próxima da estação de metro Franklin Roosevelt, em Paris.

O anúncio surge depois de a polícia ter anunciado que foi abatido a tiro o atacante que matou um agente policial e causou ferimentos graves a outro, num tiroteio ao início da noite desta quinta-feira nos Campos Elísios, em Paris.

O primeiro-ministro, Bernard Cazeneuve, visitou o Palácio do Eliseu, a residência oficial do Presidente da República de França, para fazer um ponto de situação sobre o tiroteio desta noite, ocorrido três dias antes da primeira volta das eleições presidenciais francesas.

Segundo declarações da porta-voz da polícia da capital francesa, Johanna Primevert, à agência Associated Press, o atacante dirigiu-se aos agentes que guardavam a área próxima da estação de metro Franklin Roosevelt, pelas 21h00 locais (20h00 em Lisboa), no centro da avenida parisiense.

No seguimento destes acontecimentos, s autoridades apelaram à população para que evite a zona dos Campos Elísios, no centro da capital francesa, onde a circulação foi cortada pelas forças de segurança. Segundo a polícia há uma “intervenção em curso” no local, e foi pedido aos cidadãos que “evitem a zona”. Ao início da noite, havia muitos carros da polícia na avenida.

Desde 2015, a França vem enfrentando uma onde sem precedentes de ataques terroristas, que já vitimaram 238 pessoas.