Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Overbooking. Menino de 10 anos impedido de viajar com a família

JOERG KOCH/GETTY

Em março, um menor foi obrigado a ceder o seu lugar para outro passageiro, uma vez que o avião estava lotado. Air Canada já pediu desculpa pelo sucedido e ofereceu uma compensação à família

Depois do caso do médico David Dao, que foi arrastado à força de um avião da United Airlines devido a uma situação de overbooking (sobrelotação dos aviões), são conhecidos outros casos sui generis de expulsões de passageiros. No Canadá, uma criança foi obrigada em março a ceder o seu lugar a outro passageiro, uma vez que o aparelho estava lotado.

Com isso, a família de Cole Doyle, de 10 anos, teve que gastar mais 707 euros (1000 dólares canadianos) para viajar para dois aeroportos até à Costa Rica, conta a BBC.

Os pais do menor alegam que tentaram fazer o check-in online para o filho, mas sem sucesso, e quando chegaram ao aeroporto de Charlottetown foi-lhes dito que a criança não poderia viajar com eles. Impossibilitados de seguirem todos juntos, a família dirigiu-se para o aeroporto da cidade vizinha de Moncton na esperança de arranjar uma alternativa, mas à chegada ao local verificou que o voo pretendido tinha sido cancelado.

A Air Canadá já pediu desculpas pelo incómodo e ofereceu uma indemnização no valor de 1746 euros (2500 dólares canadianos) à família.

Entretanto, o governo canadiano anunciou que irá rever as regras para garantir que os direitos dos passageiros dos aviões são protegidos.