Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Molusco gigante descoberto nas Filipinas

Os cientistas sabiam da sua existência há séculos, mas apenas através das enormes conchas que deixam para trás, tendo agora capturado os primeiros teredens-gigantes vivos Têm mais de metro e meio de comprimento e seis centímetros de diâmetro

Os primeiros espécimes do molusco teredem-gigante foram finalmente descobertos e capturados com vida pelos cientistas numa baia maritima nas Filipinas, refere um artigo na publicação cientifica “Proceedings of the National Academy of Sciences of the Unitde States of America.

A “espécie rara e enigmática”, também designada como Kuphus polythamia é o bivalve mais antigo que ainda persiste de que se tem conhecimento.

Há séculos que os cientistas sabiam da sua existência, mas até há pouco tempo apenas através das enormes conchas (com o tamanho e forma semelhantes às dos tacos de basebol) que deixam para trás.

Recentemente, um documentário filipino mostrara nativos a cozinharem-no e a comerem-no.

Um registo que levou uma equipa de cientistas dos Estados Unidos, Filipinas e França até a um local que designaram como o “paraíso dos Kuphus polythami” – uma baia marítima de uma quinta de porcos abandonada em Mindanao, onde vieram a encontrar e recolher cinco espécimes.

Têm 1,55 metros de comprimento e seis centímetros de diâmetro e cor escura. São únicos, não apenas pelo seu tamanho mas também por se alimentarem do lodo e de sedimentos marinhos, o que leva a que tenham um aparelho digestivo muito menor do que os outros teredens.