Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Mulher de 86 anos detida por pintar frase de protesto numa parede do Banco Nacional Suíço

Louise Schneider contestava o financiamento estatal a vendedores de armamento. Foi, entretanto, libertada

Um grupo pacifista suíço revelou que uma idosa de 86 anos foi detida por ter pintado a frase "Dinheiro para Armas mata" numa parede do Banco Nacional Suíço, num protesto contra o financiamento estatal a vendedores de armamento.

O secretário político do "Grupo para uma Suíça Livre de Armas", Youniss Mussa, revelou que a idosa, Louise Schneider, foi libertada esta terça-feira depois de ter sido detida na sequência do incidente, na cidade de Berna. O protesto visava lançar uma petição contra o envolvimento estatal nos negócios de armamento.

A Suíça está entre os cinco maiores exportadores mundiais de armamento "per capita", de acordo com o Banco Mundial e o Instituto Internacional de Investigação da Paz de Estocolmo.

Caso a campanha do grupo consiga reunir pelo menos 100 mil assinaturas nos próximos 18 meses, a Suíça realizará um referendo a perguntar à população se aceita ou não proibir os fundos de pensão estatais e o Banco Nacional Suíço de investir em empresas da indústria da Defesa que vendem armas para o estrangeiro.

O grupo pacifista afirma que estas entidades detêm participações de entre quatro e 12 mil milhões de francos suíços (entre 3,7 e 11,2 mil milhões de euros) nessas companhias.