Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Incêndio destrói campo de refugiados e faz 10 feridos no norte de França

PHILIPPE HUGUEN

"Vai ser impossível reerguer as tendas onde elas estavam", diz Michel Lalande, governante da região Norte-Passo-de-Calais

Um incêndio destruiu esta madrugada um campo improvisado que até agora albergava cerca de 1500 requerentes de asilo no norte de França, um fogo que as autoridades dizem ter deflagrado na sequência de uma rixa entre refugiados afegãos e curdos.

Pelo menos dez pessoas ficaram feridas no incêndio que destruiu todos os abrigos do campo de Grande-Synthe, perto do porto de Dunquerque, a poucos quilómetros da fronteira com a Bélgica.

No mês passado, as autoridades francesas tinham anunciado que o campo ia ser desmantelado por causa dos conflitos entre migrantes, noticia a BBC. "Não há nada que reste a não ser uma pilha de cinzas", declarou hoje Michel Lalande, prefeito da região Norte-Passo-de-Calais. "Vai ser impossível reerguer as tendas onde elas estavam dantes."

O número de migrantes acolhidos no campo de Grande-Synthe tem estado a aumentar desde outubro, na sequência do desmantelamento da "selva", um campo de refugiados que esteve em funcionamento perto da cidade de Calais, a cerca de 40 quilómetros de distância deste outro acampamento improvisado.

A chegada de mais afegãos, noticia a AFP citando testemunhas e funcionários do campo, aumentou as tensões com os curdos que já estavam ali instalados. Na sequência do incêndio desta madrugada, os requerentes de asilo foram retirados do campo e levados para uma zona de acolhimento de emergência improvisada em dois ginásios das redondezas que já estavam disponíveis para os albergar.

O campo de Grande-Synthe, erguido pelos Médicos Sem Fronteiras e a funcionar desde março de 2016, tem sido palco de uma série de incidentes entre migrantes. Desta vez, seis pessoas ficaram feridas numa rixa com facas antes de o fogo deflagrar. No mês passado, cinco pessoas ficaram feridas na sequência de outra rixa, depois de um homem ter sido esfaqueado no campo em novembro.