Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Pelo menos 15 mortos em atentado na Somália

O atentado ainda não foi reivindicado, mas os indícios apontam para a milícia islâmica Al-Shabab, membro desde 2012 da rede internacional Al-Qaida

Pelo menos 15 pessoas morreram hoje em Mogadíscio depois da explosão de um carro armadilhado junto de um comboio militar no qual viajava o novo chefe do Estado Maior do Exército somali, Mohamed Jama Irfid, que sobreviveu ao ataque.

De acordo com os meios de comunicação locais, o atentado aconteceu nas proximidades do complexo que alberga o Ministério da Defesa somali e causou ferimentos em cerca de 20 pessoas.

Segundo testemunhos, a maioria dos mortos são civis, ainda que tenham morrido soldados, polícias e guarda-costas do chefe do Estado Maior do Exército.

O atentado ainda não foi reivindicado, mas os indícios apontam para a milícia islâmica Al-Shabab, membro desde 2012 da rede internacional Al-Qaida.

O grupo pretende instaurar um Estado na Somália, sendo que controla parte do território no centro e sul do país, além de regularmente realizar atentados contra civis, a polícia, os representantes do Governo e os militares.

A Somália vive num estado de guerra e caos desde 1991, quando o ditador Mohamed Siad Barre foi deposto do poder.