Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Polémica entre táxis e Uber: tribunal italiano proíbe serviços de transporte

David Ramos

É mais um episódio na polémica europeia entre os serviços de táxi e da Uber. Tribunal de Roma invoca concorrência desleal em relação aos serviços prestados pelos táxis para decretar a suspensão das aplicações da Uber em Itália

Um Tribunal de Roma ordenou esta sexta-feira a proibição dos serviços de transporte da Uber em Itália, invocando para o efeito questões de concorrência desleal em relação aos serviços prestados pelos táxis.

A sentença surgiu na sequência de uma queixa apresentada por várias associações de taxistas de Roma e estabelece um prazo de 10 dias para que as aplicações da Uber - bem como quaisquer iniciativas publicitárias sobre os serviços de transporte da empresas - sejam suspensas naquele país. Caso esta sentença não seja cumprida, a Uber vê-se na contingência de ter de pagar uma multa de 10 mil euros por cada dia em que as suas aplicações se mantenham ativas em território italiano.

A sentença é ainda passível de recurso e a Uber já reagiu, mostrando-se "chocada com esta decisão do Tribunal" e garantindo que irá "apresentar recurso" da mesma.

Há dois anos, um Tribunal de Milão tinha já também considerado ilegal a aplicação UberPop, cujos serviços de transporte podiam ser prestados por motoristas não profissionais e sem licença. Essa sentença foi posteriormente reiterada por um Tribunal de Turim num outro processo sinterposto por associações de taxistas italianos.