Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Morreu turista romena que saltou da ponte de Westminster

DANIEL LEAL-OLIVAS/GETTY IMAGES

Andreea Cristea tinha saltado da ponte de Westminster para o rio Tamisa, de onde foi resgatada. Não resistiu à gravidade dos ferimentos

A morte da turista romena de 31 anos, que ficou ferida com gravidade no atentado de Londres, eleva para seis o número de vítimas mortais provocadas pelo ataque de 22 de março (incluindo o seu autor).

A polícia britânica confirmou esta sexta-feira que Andreea Cristea não resistiu, após ter saltado da ponte de Westminster para o rio Tamisa., de onde foi resgatada.

Em comunicado, a família de Cristea descreveu-a como "o raio de sol que para sempre brilhará nos nossos corações" e anunciou que vai doar para caridade o dinheiro angariado para a ajudar desde o dia do ataque.

Além das seis mortes, cerca de cinquenta outras pessoas ficaram feridas no atentado perpetrado por Khalid Masood, de 52 anos, na ponte de Westminster e frente ao Parlamento britânico.

O atentado foi reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI), mas a polícia anunciou não ter "encontrado provas de qualquer ligação" de Masood ao EI ou à Al-Qaeda, ou qualquer prova de que se tivesse radicalizado na prisão.

No entanto, o homem, que se converteu ao Islão, tinha "claramente um interesse na 'jihad'", precisou um responsável do combate ao terrorismo na polícia londrina.

Entre 1983 e 2003, Adrian Russell Ajao, também conhecido como Adrian Elms ou como Khalid Masood, foi condenado várias vezes por agressões, posse ilegal de armas e perturbação da ordem pública.