Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

11 mortos e dezenas de feridos em “ataque terrorista” no metro de São Petersburgo

GRIGORY DUKOR/REUTERS

Todas as estações foram fechadas após a ocorrência de uma explosão – o Comité Antiterrorismo já desmentiu a existência de uma segunda – cuja origem é ainda desconhecida. Primeiro-ministro russo fala em “ataque terrorista”

(Para receber novas atualizações refresque a página com frequência, pressionando a tecla F5)

23h30 Damos por encerrado o acompanhamento em direto. Obrigada por ter estado desse lado.

22h43 Ponto de situação:

Uma explosão na estação de metro de Sennaya Ploshchad, na cidade de São Petersburgo, fez pelo menos 11 mortos e 47 feridos, avançou ao final do dia a ministra da Saúde russa. Tudo aconteceu às 14h30 (12h30 em Lisboa). Mais tarde, um segundo dispositivo foi encontrado junto à estação, mas foi desativado em segurança.

Vladimir Putin, que se encontrava na cidade para se reunir com o Presidente da Bielorrússia, disse que todas as possibilidades estão a ser estudas, incluindo a de terrorismo. Mais tarde o primeiro-ministro da Rússia, Dmitry Medvedev, referiu-se ao incidente como uma “ataque terrorista”.

Até agora, as autoridades revelaram apenas que estão à procura de dois suspeitos, cuja identidade não foi revelada. Nenhum grupo reivindicou o ataque.

Foram decretados três dias de luto nacional.

22h02 Vladimir Putin presta homenagem às vítimas do atentado.

GRIGORY DUKOR/ Reuters

21h46 Sobe para 11 o número de vítimas mortais. Segundo a ministra da Saúde russa, Veronika Skvortsova, sete pessoas morreram no local da explosão e uma na ambulânica e três no hospital.

20h16 - Donald Trump também já reagiu ao atentado na Rússia: “Horrível, isto acontece no mundo inteiro. É absolutamente horrível”, declarou o Presidente norte-americano.

20h05 - O ministro dos Negócios Estrangeiros alemão, Sigmar Gabriel, fala num “pérfido atentado” contra “pessoas inocentes” no decorrer da sua rotina diária.

19h25 - Marcelo Rebelo de Sousa também condenou o atentado em São Petersburgo e enviou as suas condolências a “todo o povo russo”: “Foi com profunda consternação que soube da explosão que hoje ocorreu no metropolitano de São Petersburgo, que resultou em numerosas vítimas mortais e inúmeros feridos, alguns com gravidade”, escreveu o Presidente da República numa nota publicada no site da Presidência da República.

18h38 A embaixadora norte-americana para nas Nações Unidas lamentou o atentado. Através do Twitter, Nikki Haley deu apoio à Rússia.

18h10 - Cerca de 1200 pessoas foram retiradas da estação de metro em São Petersburgo, que foi alvo do atentado, segundo fonte do governo russo.

18h04 - O ministro espanhol dos Negócios Estrangeiros, Alfonso Maria Dastis, condenou o atentado na Rússia. “Acompanho com dor as notícias sobre a explosão em São Petersburgo. A minha solidariedade com as famílias das vítimas.”

18h00 Segundo a Interfax, as autoridades russas estão à procura de dois suspeitos.

17h53 Um mapa com a aquilo que se pensa que tenha acontecido.

17h51 - O último balanço das autoridades russas aponta para a existência de pelo menos 10 mortos.

17h32

17h21 Foram decretados três dias de luto nacional

17h10 “Todos os feridos no ataque terrorista no metro de São Petersburgo vão receber todo o auxílio médico necessário. Todas as instruções foram entregues aos serviços de saúde e emergência. Os meus sentimentos estão com os amigos e familiares das vítimas da explosão. Esta é uma dor que é nossa”, disse o primeiro-ministro russo, Dmitry Medvedev, citado pela BBC.

16h15 - Novo balanço oficial refere 47 feridos, seis dos quais em estado muito grave

16h05 - A agência russa Interfax asegura que o responsável pela explosão aparece nas nas imagens do sistema de videovigilância do metro

15h19 - Apesar da cautela manifestadas por outras fontes oficiais, o Gabinete do Procurador-geral fala em “ataque terrorista”

15h18 - O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, também já apresentou “sentidas condolência” às vítimas

15h09 - Primeiros dados oficiais avançados pelo Comité Antiterrorismo da Rússia sobre o número de vítimas: 9 mortos e mais de 20 feridos.

15h08 - Um helicóptero foi enviado para o local, para apoiar as equipas de emergência, tal como dezenas de ambulâncias

ANTON VAGANOV

14h57 - A chefe da diplomacia da União Europeia, Federica Mogherini, já veio manifestar a sua solidariedade com o povo russo através do Twitter

14h55 - O Comité Nacional Antiterrorismo, citado pela agência Interfax, adianta que ocorreu apenas uma explosão no metro

14h50 - De acordo com o assessor de imprensa do governador de São Petersburgo, Andrei Kibitov, estão no terreno 41 equipas de emergência médica e pelo menos 22 pessoas já deram entrada em diversos hospitais da segunda maior cidade russa.

14h38 - A agência Interfax, citando uma fonte do metro de São Petersburgo, afirma que foi encontrado outro engenho explosivo na estação de Ploshchad Vosstaniya. O engenho artesanal foi inativado.

14h28 - Um grupo formado por peritos de diferentes áreas já está a investigar as explosões no metro de São Petersburgo, no âmbito do inquérito aberto pelo Ministério Público da Rússia.

14h15 - Abaixo, foto de arquivo da estação Tekhnologichesky Institut, uma das afetadas pelas explosões

STRINGER

14h14 - Um médico dos serviços de socorro reviu em alta o número de feridos. Inicialmente disse que eram 20, mas agora fala em 30

14h12 - O Presidente Russo, que se encontra em São Petersburgo, já veio dizer que as autoridades encarregues de prestar socorro às vítimas terão ao seu dispor todos os meios considerados necessários. Putin afirmou que “todas as hipóteses” estão a ser consideradas, incluindo poder tratar-se de um ataque terrorista

14h - Vídeo disponibilizado pela agência de notícias TASS:

13h53 Uma fonte dos serviços de emergência russos confirmou à Reuters a existência de pelo menos dez mortos na sequência das explosões que afetaram uma linha do metropolitano de São Peterburgo. A mesma fonte refere que ocorreram duas explosões em duas estações distintas

A agência noticiosa Interfax adianta que um dos dispositivos acionados tinha pedaços de metal no seu interior para ampliar os danos e que pelo menos 20 outras pessoas ficaram feridas.

13h45 Estão em marcha as operações de socorro às pessoas atingidas pela explosão na estação de Sennaya do metro de São Petersburgo. Sete outras estações da mesma linha foram emcerradas ao público.

13h36 O Presidente russo já foi informado do incidente de São Petersburgo. Vladimir Putin está esta segunda-feira na cidade russa, onde ao fim do dia tem agendado um encontro com o seu homólogo da Bielorrúsia.

13h34 Várias imagens libertadas nas redes sociais exibem pessoas deitadas no chão e uma carruagem esventrada.

13h31 Uma explosão no metro da cidade russa de São Petersburgo provocou a morte de pelo menos dez pessoas e levou ao encerramento de três estações.

Segundo as agências Tass e Interfax, a explosão aconteceu na estação de metro de Sennaya Ploshchad.

Várias fotografias estão a ser partilhadas nas redes sociais, mostrando os danos numa das carruagens.