Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Presidente chilena recebe doutoramento Honoris Causa em Évora

JOHAN ORDONEZ

Michelle Bachelet será recebida esta manhã por Marcelo Rebelo de Sousa na Praça do Giraldo, onde vão decorrer as honras militares, com um desfile da Guarda de Honra

A presidente do Chile, Michelle Bachelet, recebe esta quinta-feira o doutoramento Honoris Causa pela Universidade de Évora, no primeiro dia da sua visita de Estado a Portugal, com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, como anfitrião.

A cerimónia de atribuição do grau Doutor Honoris Causa decorre a partir das 14h, no Colégio do Espírito Santo, edifício principal da Universidade de Évora (UÉ), mas a visita da presidente da República do Chile à cidade alentejana começa de manhã.

Michelle Bachelet chega a Évora às 10h e é recebida por Marcelo Rebelo de Sousa na Praça do Giraldo, "sala de visitas" da cidade, onde vão decorrer as honras militares, com um desfile da Guarda de Honra.

Os dois chefes de Estado deslocam-se, depois, a pé, até ao Largo da Sé, com Marcelo Rebelo de Sousa a "rumar" ao Paço de São Miguel, sede da Fundação Eugénio de Almeida, e a presidente chilena a visitar a Sé Catedral, com a deposição de uma coroa de flores no túmulo de André de Resende.

Intelectual, teólogo, arqueólogo e especialista da Grécia e da Roma antiga, André de Resende, nascido em Évora, algures entre 1498 e 1506, foi "um grande humanista português".

Estudou em universidades estrangeiras, viveu em Bruxelas e Lovaina e regressou a Portugal em 1534, sendo professor nas universidades de Lisboa e de Coimbra. Em 1555, voltou a Évora, onde lecionou um curso para Humanidades até à criação da Universidade de Évora pelo Cardeal-infante D. Henrique.

"No final da sua vida, André de Resende dedicou-se intensamente à arqueologia". Faleceu na cidade alentejana, em 1573, e está sepultado na Sé Catedral, sendo, ainda hoje, considerado "um dos maiores vultos de Évora", resumiu a Presidência da República.

Já no Paço de São Miguel, à partir das 11h15, estão previstos encontros de Marcelo Rebelo de Sousa e Michelle Bachelet e com as delegações dos dois países, seguindo-se, às 12:30, um almoço em honra da presidente chilena no Palácio de D. Manuel, oferecido pelo presidente da Câmara de Évora, Carlos Pinto de Sá (CDU).

De tarde, tem lugar a cerimónia do doutoramento Honoris Causa de Michelle Bachelet, que inclui, entre outros momentos, cortejo académico, sessão solene, com imposição das insígnias doutorais e discurso da presidente do Chile, atuação de grupos académicos e assinatura do Livro de Honra.

A UÉ justificou o doutoramento à presidente chilena por considerar, entre outras razões, que Michelle Bachelet é "detentora de um percurso político excecional, de uma carreira profissional de medicina da maior relevância social e de uma notável dedicação ao bem-estar do povo chileno".

Além disso, acrescentou a UÉ, a vida de Michelle Bachelet tem sido "pautada pela luta pela Liberdade e pela Democracia e, em particular, pelos Direitos Humanos, com o foco especialmente direcionado para os mais vulneráveis da sociedade e para as vítimas da ditadura" chilena.

Hoje, Michelle Bachelet participa ainda num jantar oferecido em sua honra por Marcelo Rebelo de Sousa, já no Palácio Nacional de Sintra, no distrito de Lisboa, às 20h, prosseguindo a sua visita de Estado a Portugal na sexta-feira.