Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Primeiro-ministro iraquiano diz que estão prestes a derrotar o Daesh

NICHOLAS KAMM/GETTY

“No Iraque a derrota é garantida, é definitiva. Nós iremos concluir a tarefa dentro de um prazo muito curto – está ao alcance… de ser nas próximas semanas”, afirmou o primeiro-ministro Haider al-Abadi, sugerindo ainda que Trump está muito mais empenhado em derrotar o Daesh do que estava o seu antecessor Obama

O primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi, disse que estão a escassas semanas de conseguirem erradicar o autodenominado Estado Islâmico (Daesh) do seu país, algo que admite estar contudo mais longe de ser concretizado na Síria.

“No Iraque a derrota é garantida, é definitiva. Nós iremos concluir a tarefa dentro de um prazo muito curto – está ao alcance… de ser nas próximas semanas. Nós estamos a derrotá-los militarmente… nós precisamos dos esforços de outros para correr com eles para fora da Síria e de outros sítios”, disse Fox News.

Declarações que ocorrem após meses de fortes combates pela reconquista de Mosul, a cidade que é o último reduto do Daesh no país.

O grupo controla ainda cerca de 40% da parte ocidental da cidade, onde cerca de 2 mil elementos lutam por manter as suas posições.

Abadi considera que o atentado da semana passada em Londres surgiu como uma tentativa do Daesh manter a sua reputação, numa altura em que está a ser derrotado no Iraque.

Apesar do grupo ter reivindicado o ataque levado a cabo por uma homem isolado, os especialistas duvidam contudo que tenham tido um real envolvimento no caso.

O primeiro-ministro iraquiano sugeriu ainda que Donald Trump está muito mais empenhado em derrotar o Daesh do que estava o seu antecessor Barack Obama.

“Para começar o Presidente Obama nem queria envolver-se. Ele queria apenas esquecer o Iraque. O regresso ao Iraque foi lhe quase imposto devido ao Daesh”, afirmou.