Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Papa considera crise dos refugiados a “pior tragédia” desde a II Guerra Mundial

TONY GENTILE/ Reuters

Na Praça de São Pedro, o Papa Francisco saudou membros da Fundação Migrantes e incentivou-os a continuar o seu empenho “para acolher os refugiados e imigrantes”

O Papa Francisco considerou esta quarta-feira que a crise dos refugiados e das imigrações é “a maior tragédia depois da II Guerra Mundial”, durante a audiência geral celebrada na Praça de São Pedro.

Jorge Bergoglio saudou membros da Fundação Migrantes e incentivou-os a continuar o seu empenho “para acolher os refugiados e imigrantes com hospitalidade, tendo em conta os direitos e os deveres recíprocos de quem acolhe e de quem é acolhido”.

Francisco acrescentou que “não se pode esquecer que o problema dos refugiados, dos imigrantes, é hoje a pior tragédia depois da II Guerra Mundial”.

A Fundação Migrantes foi criada pela Conferência Episcopal italiana e tem como objetivo organizar o acolhimento de refugiados que chegam a Itália.