Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Queda de árvore mata 20 pessoas no Gana

Resgate prossegue nas cataratas Kintampo. Autoridades alertam que o número de vítimas poderá ser superior

Pelo menos 20 pessoas morreram e 11 ficaram feridas, este domingo, na sequência da queda de uma árvore durante uma tempestade nas cataratas Kintampo, no Gana. A maioria das vítimas eram estudantes do ensino secundário, que participavam numa excursão ao local, e também turistas. Dezoito pessoas morreram de imediato, enquanto as outras duas não resistiram aos ferimentos já no hospital.

Em causa esteve um forte temporal que fez cair árvores de grandes dimensões na parte superior das cataratas, que são rodeadas por uma densa floresta. As vítimas estavam a nadar na reserva natural, quando foram surpreendidas pela tempestade, refere a imprensa local. Segundo o superintendente da Policía de Kintampo, Desmond Owusu Boampong, o número de vítimas poderá ser ainda superior.

Até ao momento foram recuperados 18 corpos e as equipas de resgate continuam à procura de mais vítimas soterradas, recorrendo a motoserras para cortar os ramos e facilitar as busc as. Já os feridos – incluindo um dos diretores da escola – foram transportados para o hospital municipal, conta a BBC.

A ministra do Turismo do Gana já lamentou o acidente, transmitindo as condolências às famílias das vítimas. “Apresentamos os nossos sentimentos aos familiares dos mortos e rezamos agora pelos feridos”, declarou.

As cataratas Kintampo são um dos locais mais turísticos do Gana – encontram-se no rio Pumpum, no centro do país, a cerca de 400 quilómetros a norte da capital Acra. Milhares de pessoas visitam todos os anos a reserva natural graças à sua beleza.