Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Estados Unidos dizem que “esgotaram a paciência” com a Coreia do Norte

Caso sejam provocados pelo regime de Pyongiang, os Estados Unidos admitem dar uma resposta militar

O secretário de Estado da Defesa, Rex Tillerson, disse esta sexta-feira que os Estados Unidos esgotaram a “paciência estratégica” em relação à Coreia do Norte, admitindo responder militarmente caso sejam provocados.

“Certamente, nós não queremos que as coisas cheguem a um conflito militar… mas obviamente, caso as ações da Coreia do Norte ameacem as forças da Coreia do Sul ou as nossas forças, nesse caso isso dará lugar à resposta apropriada” afirmou Tillerson falando em Seul numa conferência de imprensa conjunta com o seu homólogo sul-coreano.

“E eles subirem a ameaça do seu programa de armamento a um nível que nós pensemos que requer ação, essa opção está em cima da mesa”, acrescentou.

Um comentário que ocorre mediante a previsão de que a Coreia do Norte avance em breve com novos testes no âmbito do seu programa de misseis e nuclear.

“A Coreia do Norte anda a portar-se muito mal. Eles têm estado a brincar com os Estados Unidos há anos. A China fez muito pouco para ajudar”, escreveu por seu turno o Presidente Donald Trump na rede social Twitter esta sexta-feira.

A visita do secretário de Estado norte-americano da Defesa pela Coreia do Sul insere-se numa viagem a três países da região, que teve inicio no Japão. Tillerson afirmou na quinta-feira em Tóquio que os esforços que levaram a cabo nos últimos 20 anos para travar o programa nuclear da Coreia do Norte falharam. No sábado, Tillerson chegará a Pequim.