Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Aluno armado dispara sobre três pessoas em escola do sul de França

ERIC GAILLARD / Reuters

O jovem entrou numa escola da cidade de Grasse, no sul do país, e disparou sobre o diretor. Outras duas pessoas ficaram feridas no tiroteio e mais cinco durante a fuga

Um tiroteio numa escola da cidade de Grasse, no sul de França, feriu várias pessoas esta quinta-feira, avançam fontes policiais.

Um aluno que carregava diversas armas de fogo – fusil, revólver, pistola e duas granadas – atacou a escola de Alexis de Tocqueville durante a manhã e disparou contra o diretor do estabelecimento de ensino, ferindo também dois alunos sem gravidade. Durante a fuga, mais cinco pessoas ficaram feridas, segundo o ministro francês do Interior, Bruno Le Roux.

O governo francês lançou um aviso de ataque terrorista através da sua aplicação de telemóvel, mas entretanto o presidente da região de Provença-Alpes-Côte d'Azur, Christian Estrosi, disse à AFP que está descartada para já essa hipótese. Uma força policial, citada pelo “Figaro”, afirmou que o aluno, de 17 anos, tem “problemas psicológicos” e assistia ultimamente a vários vídeos de assassinatos em massa.

O jovem já foi detido pelas forças antiterrorismo que se deslocaram ao local. Entretanto, o reitor académico de Nice pediu aos pais para não se deslocarem à escola, garantindo que as crianças estavam bem.

Todas as escolas de Grasse foram encerradas. Neste momento, as autoridades estão a analisar as imagens captadas por cinco câmaras de vigilância para perceber se o estudante agiu ou não sozinho.

Bruno Le Roux. elogiou a intervenção rápida das forças de segurança que “permitiu pôr fim imediato à situação de crise”. Enquanto a investigação prossegue, François Hollande apelou aos franceses para continuarem vigilantes, sublinhando que o estado de emergência vigora até 15 de julho.

(Em atualização)