Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Renault usou “estratégias fraudulentas” para contornar níveis de contaminação dos motores diesel

LOIC VENANCE / AFP / Getty Images

“A Renault SAS enganou os consumidores sobre os controlos efetuados e, em particular, no controlo regulamentar de homologação sobre as emissões contaminantes”, afirma o organismo antifraude francês, num documento de novembro de 2016 que desencadeou uma investigação judicial

A Renault utilizou "estratégias fraudulentas" durante mais de sete anos para enganar sobre os níveis de contaminação dos motores diesel, segundo um relatório dos serviços antifraude franceses revelado esta manhã pelo jornal "Libération".

"A Renault SAS enganou os consumidores sobre os controlos efetuados e, em particular, no controlo regulamentar de homologação sobre as emissões contaminantes", afirma o organismo antifraude dependente do Ministério da Economia (DGCCRF), num documento de novembro de 2016, que serviu para a abertura de uma investigação judicial em janeiro passado.

Um porta-voz da empresa disse à agência Efe que o grupo tornará público um comunicado durante o dia de hoje para dar a conhecer a sua posição.