Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Javalis tomaram conta das vilas abandonadas de Fukushima

Desertificada após o desastre nuclear, a região japonesa foi ocupada por centenas de javalis, que não arredam pé. Caçadores estão a ser chamados para resolver o problema

Abandonada depois do desastre nuclear de 2011, a região de Fukushima, no Japão, atraiu novos inquilinos – falamos de centenas de javalis –, que devido às alterações sentidas no seu ecossistema natural desceram das montanhas e fixaram-se nas vilas desertificadas.

Desceram para ficar. Tomaram conta das casas vazias, onde agora as fêmeas têm as suas crias, e circulam com todo o à-vontade pelas ruas, alimentando-se das plantas contaminadas que vão encontrando.

Depois do sismo e do tsunami, que conduziram ao desastre na central nuclear de que tanto se falou, evacuar as localidades mais afetadas foi uma necessidade. Mas há projetos para os habitantes voltarem a ocupar duas delas, pelo que os javalis se tornaram um problema.

Caçadores foram chamados a intervir. Os animais não podem ser consumidos, expostos que se mantiveram ao material radioativo, mas vários especialistas dizem que é preciso encontrar uma solução, pois os animais são também um risco pelo facto de poderem atacar os seres humanos e causar acidentes com os veículos que circulem pela zona.