Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

México avisa EUA que não vai aceitar imigrantes deportados

RONALDO SCHEMIDT/AFP/Getty Images

“Os EUA pediram-nos se [os imigrantes] podiam ficar aqui enquanto se desenrolassem lá os seus processos legais. E nós dissemos-lhes que não havia hipótese”, revelou o ministro do Interior mexicano

O ministro do Interior do México, Miguel Angel Osorio Chong, deixou claro esta sexta-feira que o país não vai aceitar, sob nenhuma circunstância, imigrantes deportados de países terceiros.

O anúncio é feito um dia depois dos enviados da administração Trump ao México – o secretário de Estado, Rex Tillerson, e o secretário de Segurança Interna, John Kelly – terem pedido ao Governo mexicano para que alojasse imigrantes deportados de outros países, enquanto os seus casos estivessem a ser analisados nos Estados Unidos.

“Eles não podem deixá-los aqui na fronteira porque nós temos de os rejeitar. Não há hipótese de que sejam recebidos pelo México”, reforçou o ministro, citado pelo “The Guardian”.

Dois memorandos publicados pelo Departamento de Segurança Interna no início da semana sugeriam que as autoridades norte-americanas poderiam deportar imigrantes ilegais para o país através do qual entraram. Como escreve o diário britânico, a maioria atravessa a fronteira no México.

O ministro do Interior mexicano salientou ainda que se o Governo norte-americano tentar pressionar o México ameaçando retirar fundos da iniciativa Mérida (que ascendem até cerca de 2,36 mil milhões de euros) para combater o crime organizado, “não há problema”.

Esta iniciativa começou em 2008 e permitiu que o México equipasse o seu Exército com helicópteros e treinasse as suas forças de segurança. No entanto, está gradualmente a terminar, sendo que a maior parte do financiamento que resta vai para os estados mexicanos implementarem reformas no sistema de justiça, esclareceu Osorio Chong.