Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Gnomos de jardim roubados para pagar anfetaminas

É uma versão moderna, e mais inquietante, de um velho hábito

Luís M. Faria

Jornalista

Na Nova Zelândia como noutros países, ao fim de semana não é raro gnomos de jardim serem roubados por jovens bêbados. É uma velha tradição, mais irritante do que revoltante. Mas agora adquiriu um subtexto algo sinistro. Na região de Hawke's Bay (North Island), a polícia foi a uma propriedade que tinha tido a luz cortada e encontrou mais de 300 dessas pequenas estátuas.

Um sargento da polícia local, Cam Donnison, explicou a um jornal que "parece ser a moda do momento. Estão a roubar estes itens para os trocar por anfetaminas". Segundo parece, os gnomos – como outros objetos de jardim encontrados na propriedade: flamingos, vasos, etc. – são muito fáceis de vender e atingem somas que facilmente chegam ao equivalente a duzentos euros.

Altamente viciantes, as anfetaminas são uma droga proibida. O roubo de ornamentos de jardim fará parte de um esquema sistemático para obter dinheiro. Quanto a saber se o dono da propriedade sabia que se tratava de objetos roubados, o facto de vários deles terem sido pintados em cores diferentes da originais poderá ser uma pista.