Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Detido imigrante mexicano cuja situação fora regularizada por Obama

Daniel Ramirez Medina, atualmente com 23 anos, chegou aos Estados Unidos de forma ilegal em criança, mas entretanto obtivera autorização para viver e trabalhar no país, num programa que supostamente deveria proteger da deportação 750 mil pessoas que se encontravam em circunstâncias idênticas

“Nós esperamos que esta detenção seja um equivoco”, declarou esta quarta-feira um dos advogados que estão a representar o imigrante mexicano detido pelos Serviços de Imigração e Controle Alfandegário (SICA), na semana passada, na casa do seu pai em Seattle, apesar de se tratar de uma das 750 mil pessoas cuja situação fora regularizada ao abrigo do programa de Ação Diferida para Chegada de Crianças, criado em 2012 pelo Presidente Barack Obama.

Uma porta-voz do SICA alegou que detiveram Daniel Ramirez Median, atualmente com 23 anos, por ser membro de um gangue, referindo que o próprio terá depois admitido essa pertença. Os advogados que o defendem afirmam, contudo, que essa admissão não corresponde à realidade e foi obtida sob pressão, acrescentando que o seu cliente não possui registo criminal.

Median chegou aos Estados Unidos em criança de forma ilegal, mas obtivera autorização para viver e trabalhar no país ao abrigo do programa para evitar a deportação daqueles que se encontrem em situações similares,

Ethan Dettmer, do escritório de advogados Gibson Dunn & Crutcher, declarou ainda que não estão a par de que tenham ocorrido mais detenções de outras pessoas abrangidas pelo mesmo programa.