Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Presidente do Turquemenistão reeleito com a quase totalidade dos votos

Sean Gallup/GETTY

As eleições do país da Ásia central contaram com nove candidatos, mas todos os opositores de Kurbanguly Berdymukhamedov lhe expressaram o seu apoio

Ao fim de dez anos em que geriu o Turquemenistão conciliando o autoritarismo com o aumento das benesses do Estado social, o Presidente Gurbanguly Berdymukhamedov foi reeleito para mais um mandato nas eleições deste domingo: obteve 97,67% dos votos, segundo os números revelados esta segunda-feira pela Comissão Eleitoral Central, que ainda não contemplam os votos expressos no estrangeiro.

Os outros oito candidatos – todos responsáveis de empresas estatais, funcionários públicos ou nomeados por partidos leais ao Governo – obtiveram apenas os restantes 2,33% e expressaram o seu apoio ao Governo de Berdymukhamedov. Os candidatos independentes apenas puderam reunir-se com os eleitores em teatros e centros culturais, sem direito a transmissão televisiva ou a debates.

A reeleição ocorre após as alterações da Constituição efetuadas no ano passado, que aumentaram os mandatos presidenciais para sete anos e retiraram o limite de idade para a permanência no cargo, o que na prática abre caminho para que Berdymukhamedov lá permaneça vitaliciamente.

Antigo dentista e ministro da Saúde, de 59 anos, Berdymukhamedov chegou ao poder após a morte, em dezembro de 2006, do primeiro Presidente do Turquemenistão independente, o excêntrico e autoritário Saparmurat Niyazov, que se manteve no cargo durante duas décadas.

A antiga república soviética rica em gás natural tem uma população de cinco milhões de habitantes.