Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Governo britânico quer que Trump vá ao Reino Unido durante as férias do Parlamento

O presidente Câmara dos Comuns, John Bercow (ao centro)

ANDY RAIN/ EPA

Fontes do Parlamento britânico, citadas pelo The Guardian, apontam para que a visita oficial seja no final de agosto ou princípio de setembro

Ana Baptista

Ana Baptista

Jornalista

O Governo britânico quer que o Presidente dos EUA, Donald Trump, marque a sua visita oficial ao Reino Unido para uma data em que o Parlamento esteja fechado para férias, evitando assim que ele discurse em Westminster.

Segundo fontes do Parlamento britânico, citadas pelo The Guardian, em cima da mesa das negociações com o Palácio de Buckingham e também com a Casa Branca, está a possibilidade da visita se realizar durante um fim de semana no final de agosto ou no início de setembro. Isto porque o Parlamento estará fechado para férias de verão ate 5 de setembro e encerra novamente a 15 de setembro para as reuniões do partido.

A confirmar a visita nesta altura, isso significaria que Trump não seria sequer convidado para ir ao Parlamento britânico, onde quase todos os outros líderes mundiais estiveram.

Esta possibilidade surge depois do presidente da Câmara dos Comuns, John Bercow, ter declarado que não queria que Trump discursasse no Parlamento, porque o Parlamento se opõe “ao racismo e ao sexismo”.

“Antes da imposição do decreto anti-imigração, ter-me-ia oposto fortemente a um discurso do presidente Trump em Westminster Hall. Agora, depois desta imposição, a minha oposição ao discurso do presidente Trump é ainda mais forte”, afirmou há uns dias, citado pelo The Guardian.

Em cima da mesa das negociações está também a possibilidade de Trump passar o menos tempo possível em Londres para, assim, se evitarem os vários protestos que são esperados.

Segundo avança o The Daily Telegraph, que cita fontes não identificadas, uma das possibilidades seria que o Presidente dos EUA não fosse sequer a Londres e a que a sua visita fosse nas chamadas Midlands, no centro de Inglaterra.