Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Juncker diz que não se recandidata a presidente da Comissão Europeia em 2019

ERIC VIDAL / Reuters

O antigo primeiro-ministro luxemburguês, de 62 anos, tornou-se presidente da Comissão Europeia em novembro de 2014, sucedendo a Durão Barroso. Está a cumprir um mandato de cinco anos, e poderia candidatar-se mais uma vez

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, anunciou este sábado, numa entrevista a uma rádio alemã, que não vai candidatar-se a um segundo mandato em 2019.

Em 2014, "foi uma boa campanha eleitoral, mas não haverá segunda, dado que não me vou candidatar de novo", disse à Deutschlandfunk.

O antigo primeiro-ministro luxemburguês, de 62 anos, tornou-se presidente da Comissão Europeia em novembro de 2014, depois de ter presidido ao Eurogrupo, que reúne os ministros das Finanças da zona euro.

Juncker, que sucedeu a Durão Barroso, está a cumprir um mandato de cinco anos, e poderia candidatar-se mais uma vez.

Estas declarações foram divulgadas antecipadamente, mas a entrevista na íntegra só será difundida no domingo e Juncker faz um retrato sombrio da Europa.

"Será que chegou o momento em que a Europa dos 27 deve mostrar unidade, coesão e coerência?", questionou. "Sim, digo sim quer se trate do 'Brexit' ou de Trump (...) Mas tenho algumas dúvidas justificadas que isso venha realmente a acontecer", respondeu, em alusão à saída britânica da União Europeia e ao novo Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Para Juncker, a União Europeia evolui em direções diferentes segundo os países e é difícil conciliar essas direções.

"Os húngaros e os polacos querem exatamente o mesmo que os alemães ou os franceses? Tenho grandes dúvidas", acrescentou.