Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Câmara dos Comuns aprova Brexit e ministro-sombra demite-se

DANIEL LEAL-OLIVAS/GETTY

A lei que autoriza o Governo britânico a iniciar o processo formal para a saída da União Europeia foi aprovada, por larguíssima maioria, na Câmara dos Comuns, avançando agora para a Câmara dos Lordes

A legislação que autoriza o Governo britânico a invocar o artigo 50 do Tratado da União Europeia, iniciando o processo formal do Brexit, foi aprovada por 494 votos a favor e 122 contra na Câmara dos Comuns, seguindo agora para a Câmara dos Lordes, que tem o poder de a adiar, mas já não poderá invalidá-la.

O ministro-sombra dos Negócios, Energia e Estratégia Industrial foi um dos 52 deputados trabalhistas que não acataram a orientação de voto do seu partido. “(Eu) não posso, em boa consciência, votar por algo que penso que acabará por lesar a cidade que eu tenho a honra de representar, que amo e a que chamo casa”, afirmou, antes de deixar o cargo que ocupava no Governo sombra.

O líder do Partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, disse compreender a dificuldade que o voto representava para alguns deputados, mas ordenou que apoiassem a legislação, pois o seu partido não irá “bloquear o Brexit”.

A aprovação ocorreu após três dias de debate, ao longo dos quais os deputados pró-europeus fizeram diversas propostas de emendas que estabelecessem limites à posição negocial do Governo.

O Executivo de Theresa May pretende que a aprovação final da legislação ocorra no parlamento até ao início de março, abrindo caminho a um processo negocial até dia 31 desse mês. As negociações deverão, depois, prolongar-se por um período de dois anos.