Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Assessora de Trump debaixo de fogo por publicitar empresa da filha do Presidente

getty

Os grandes armazéns Nordstrom decidiram deixar de vender a marca de roupa de Ivanka Trump e a assessora do Presidente, Kellyanne Conway, saiu em sua defesa. Especialistas dizem que pode ter violado a lei

Ana Baptista

Ana Baptista

Jornalista

A assessora do Presidente dos EUA, Kellyanne Conway, está debaixo de fogo depois de ter elogiado e publicitado, em directo na televisão e a partir da Casa Branca, a marca de roupa de Ivanka Trump, a filha mais velha de Donald Trump.

"Detesto ir às compras. Mas hoje até vou comprar algumas coisas para mim. É uma linha de roupa maravilhosa, tenho algumas peças. Vou fazer publicidade grátis aqui. Vão comprá-la agora. Podem comprar online", disse à Fox News na quarta-feira, depois de outros tantos elogios à marca de roupa e à própria Ivanka (veja o vídeo em baixo).

Vários especialistas dizem agora mesmo que ela pode ter violado a lei federal dos EUA que decreta que um empregado do Governo "não pode usar o seu cargo público para seu próprio ganho, para apoiar produtos, serviços ou empresas, ou para o ganho privado de amigos, parentes ou pessoas com quem o empregado seja afiliado fora do Governo", avança o New York Times.

Mas até agora, noticiou por sua vez o Washington Post, a Casa Branca apenas fez saber que Kellyanne "recebeu aconselhamento" e não adiantou mais detalhes sobre o tema que também envolve o próprio Presidente.

É que as declarações de Kellyanne surgem depois de Donald Trump ter usado o Twitter precisamente para defender empresa da filha pouco depois de se saber que os armazéns Nordstrom iam deixar de vender a marca de roupa devido ao baixo número de vendas.

"A minha filha Ivanka foi tratada de uma forma tão injusta pela Nordstrom. Ela é uma óptima pessoa - sempre a encorajar-me a fazer o mais certo! Terrível!", escreveu na rede social.

Mas para a Nordstrom a decisão foi puramente comercial, apesar de um porta-voz da marca de Ivanka Trump ter dito que a Nordstrom encomendou sapatos e roupa da coleção de Primavera.

"Já dissemos que tomamos estas decisões baseadas no desempenho. Temos milhares de marcas - mais de duas mil só no site. Reavaliar o seu mérito e fazer cortes é parte do rimto normal do nosso negócio. Todos os anos cortamos cerca de 10% e atualizamos a nossa oferta com a mesma quantidade que retirámos. Neste caso, baseado no desempenho da marca, decidimos não a comprar para esta estação", disse a Nordstrom num comunicado citado pelo site do Forbes.

Ou seja, ainda haverá peças da marca de roupa e acessórios de Ivanka Trump à venda nestes grandes armazéns, mas apenas das colecções anteriores que a loja encomendou.

"Vendemos a marca em múltiplas categorias e divisões (sapatos, roupa, acessórios) e, devido à combinação de vários factores como a altura em que as encomendas foram feitas, que os produtos foram colocados à venda e das vendas que foram sendo feitas, ainda vamos continuar a ter produtos da marca disponíveis durante algum tempo. A nossa equipa de comprar decidiu não comprar mais produtos por agora", disse ainda a Nordstrom.