Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Líder da oposição russa volta a ser condenado

AFP

A condenação por um desvio de matérias-primas que lesou o Estado impedirá Alexei Navalny de concretizar a sua candidatura às presidenciais russas do próximo ano

O líder da oposição Alexei Navalny voltou esta quarta-feira a ser considerado culpado de um desvio de matérias-primas que lesou Estado, segundo refere a agência de notícias Interfax, acrescentando que segundo a legislação russa a decisão o irá impedir de concretizar a sua candidatura às presidenciais de 2018.

A agência de notícias indicou que o juiz da cidade de Kirov ainda se encontrava a ler o veredito, mas os seus comentários já indicavam claramente que seráde novo condenado.

Navalny, de 40 anos - que ganhou destaque político com a denúncia da corrupção entre altos responsáveis do Kremlin – sempre se declarou inocente, afirmando que o caso tem motivações políticas.

Quando o veredito começou a ser lido, Navalny escreveu no Twitter uma mensagem a afirmar que o julgamento é uma réplica do primeiro, onde fora condenado a cinco anos de pena suspensa pela chefia de um grupo que desviou madeiras no valor de 467 mil euros de uma empresa estatal de Kirovles, enquanto trabalhava como conselheiro do governador Nikita Belykh.

A condenação viria contudo a ser anulada pelo Tribunal Supremo da Rússia no ano passado, após o Tribunal Europeu dos Direitos Humanos ter considerado que não havia sido respeitado o direito do arguido ser ouvido cabalmente.