Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Para o ex-diretor da CIA há uma “ligação especial” entre Trump e Putin

Win McNamee/Getty Images

Michael Morell acusou ainda o Presidente norte-americano de não ser conhecedor do que Putin fez durante “um longo período de tempo”

“Muito bizarras” foi como Michael Morell, ex-diretor da CIA, classificou as palavras de Donald Trump sobre a Rússia, esta segunda-feira, no programa “CBS This Morning”. Morrel sugeriu a existência de uma “ligação especial” entre o Presidente norte-americano e Vladimir Putin, que considerou ser contra os interesses dos Estados Unidos. Defendeu ainda que “parece que [Trump] não tem um bom entendimento do que Putin tem feito durante um longo período de tempo”.

Em relação às declarações de Trump, na entrevista do passado domingo à Fox News, nas quais o Presidente norte-americano defendeu o homólogo russo quando o jornalista Bill O’Reilly o acusou de ser um “assassino”, Morell criticou Trump, dizendo que não há “nenhuma equivalência” entre as mortes dos jornalistas russos e de oponentes políticos e as ações protagonizadas pelos Estados Unidos no estrangeiro.

Mencionou ainda que a afeição de Trump por Putin pode advir da simpatia manifestada pelo Presidente russo durante a campanha eleitoral norte-americana, ou, por razões mais sinistras, que, na sua opinião, podem ser relações financeiras com a Rússia ou o facto de Putin possuir material comprometedor sobre Trump.

Na entrevista à Fox News, o Presidente norte-americano garantiu que uma relação forte com a Rússia era necessária na luta contra o Daesh.