Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Isabel II está no trono há 65 anos

Stuart C. Wilson/GettyImages

Cumprem-se esta segunda-feira 65 anos desde que a rainha de Inglaterra subiu ao trono. Isabel II não deverá, contudo, celebrar a efeméride em qualquer cerimónia pública

Foi a 6 de fevereiro de 1952 que, durante uma visita oficial ao Quénia (em substituição do pai, doente), que a então princesa Isabel soube que passara a ser rainha. Um cancro do pulmão vitimara Jorge VI, tornando automática a ascensão da primogénita, então com 25 anos. Hoje, Isabel II faz história, ao tornar-se o primeiro monarca britânico a chegar ao jubileu de safira (65 anos de reinado).

Apesar da proeza, a Rainha deverá passar o dia calmamente no palácio de Sandringham, na zona rural de Norfolk, onde tem estado desde a quadra natalícia, à semelhança do que tem acontecido nos anos anteriores. Além da associação da data ao desaparecimento do pai, não é do feitio de Isabel II dar demasiada importância a estas ocasiões.

Quando bateu, em setembro de 2015, o recorde de permanência no trono do Reino Unido (que pertencia à sua trisavó Vitória), a rainha inaugurou uma linha de comboio e só mencionou de passagem o feito por que muitos a felicitaram: “Inevitavelmente, uma vida longa pode passar por muitos marcos, e a minha não é exceção”. Mas garantiu: “Não é coisa a que alguma vez tenha aspirado”.

Sem cerimónias públicas previstas, a celebração fica-se pela tradicional salva de 41 tiros de canhão, disparada no centro de Londres, onde a banda real da artilharia também tocará. Também serão lançadas séries de moedas e selos comemorativos.