Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Homem que agrediu militar francês com prognóstico reservado

ERIC FEFERBERG/GETTY

Atacante foi submetido a uma cirurgia. Quanto ao militar atacado, apresenta ferimentos ligeiros na cabeça

O homem atingido a tiro por um militar francês quando o tentava atacar com uma arma branca, em Paris, está a ser operado e os médicos referem-se a prognóstico reservado, disseram fontes oficiais à estação BFMTV.

O homem, cuja identidade ainda é desconhecida, foi transferido para o Hospital Georges Pompidou, na capital francesa, sob forte vigilância policial.

O soldado que foi atacado, membro da divisão "Sentinelle", apresenta ferimentos ligeiros na cabeça, em virtude de "golpes de catana" e encontra-se neste momento no Hospital Militar de Percy, em Clamart, arredores de Paris.

O ataque ocorreu perto do Museu do Louvre, em Paris, por volta das 10h.

O primeiro-ministro francês, Bernard Cazeneuve, já afirmou que o ataque ao militar na zona foi "visivelmente" um ato de terrorismo.

O homem que atacou o militar gritou "Deus é Grande" em árabe antes agredir o soldado que disparou sobre o atacante.

Entretanto, o Museu do Louvre e o Museu d'Orsay foram evacuados e a circulação na zona restringida pela polícia, incluindo a circulação na linha de metropolitano que dá acesso aos museus.