Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Suspeito de atentado no Canadá acusado de seis homicídios

MIKE SEGAR/ Reuters

Alexandre Bissonnette, o principal suspeito do ataque dentro de uma mesquita, vai também responder pela acusação de cinco tentativas de homicídio, referente às cinco pessoas que ainda se encontram no hospital a lutar pela vida. No atentado, morreram seis pessoas

Alexandre Bissonnette, 27 anos, é o principal suspeito da morte de seis pessoas e pelos ferimentos de 17, estando cinco ainda no hospital a lutar pela vida. O homem de nacionalidade franco-canadiana vai ser agora acusado de seis homicídios e de cinco tentativas de homicídio, anunciaram esta segunda-feira as autoridades do Canadá. Na última madrugada, o ataque foi levado a cabo no interior de uma mesquita no Quebec.

Este domingo à noite, quando dezenas de muçulmanos estavam reunidos no local de culto para as orações da noite, um homem entrou e começou a disparar. Segundo a imprensa local, Bissonnette é estudante de ciência política e, após o ataque, e telefonou para a polícia, assumindo a culpa e entregando-se.

Inicialmente, além de Bissonnette, foi detida uma outra pessoa, mas que acabou por ser libertada e foi ouvida como testemunha.

“A Polícia do Quebeque confirma que apenas um dos homens detidos por alegada ligação ao ataque é considerado suspeito”, indicaram as autoridades.

Justin Trudeau, primeiro-ministro do Canadá, classificou o incidente como um ataque terrorista. “Condenamos este ataque terrorista contra os muçulmanos num local de culto e refúgio”, fez saber em comunicado. Antes disso, no Twitter, o chefe do Governo canadiano falou num atentado cobarde contra a minoria muçulmana.

Os ataques islamofóbicos têm estado a aumentar nos últimos anos no Quebec: em 2013, a polícia abriu uma investigação depois de uma mesquita da região de Saguenay ter sido salpicada com o que se crê ser sangue de porco. Na província de Ontario, logo ao lado, uma mesquita foi alvo de fogo posto em 2015, um dia depois dos atentados de Paris em novembro.

  • Atentado contra mesquita no Canadá faz pelo menos seis mortos

    Primeiro-ministro Justin Trudeau condena “ataque terrorista contra muçulmanos”. Dois suspeitos já foram detidos e polícia diz que é improvável que haja mais responsáveis em fuga. No rescaldo do tiroteio e depois de uma mesquita do Texas ter sido incendiada, o autarca de Nova Iorque, Bill de Blasio, ordenou o reforço da segurança das mesquitas da cidade