Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

"O melhor muro é o investimento", afirma Carlos Slim

Getty

Numa rara conferência de impresa, o magnata mexicano critica a atitude de Donald Trump relativamente à construção de um muro na fronteira entre os dois países e afirma que é pela via do desenvolvimento que devem seguir as negociações.

Carlos Slim não é um milionário qualquer. É o 4º homem mais rico do mundo, com uma fortuna estimada de 50 000 milhões de dólares - e é mexicano, aquele país que faz fronteira com os EUA e que ganhou novo protagonismo esta semana, por motivos pouco alegres: a intenção de Donald Trump, novo presidente daquela nação, querer construir um muro ao longo dos 3200 km de fronteira que partilham.

Numa conferência de impresa rara, Carlos Slim criticou os planos de Trump de construir o muro, e defendeu que a segurança se alcança mais facilmente através do investimento e da criação de emprego no México. "O melhor muro é o investimento, o desenvolvimento e as oportunidades de emprego", afirmou o magnata das telecomunicações. Slim enalteceu várias vezes as capacidades negociais de Trump, e afirmou mesmo: "Eu não vejo riscos. Vejo oportunidades".

"Para colocar a questão em termos cinematográficos, penso que Trump não é um exterminador, é um negociador", disse. Para o milionário mexicano, o Presidente norte-americano procura "provocar para negociar". Slim mostrou-se confiante quanto à realização para breve de uma reunião entre o Presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, e o seu homólogo dos EUA, devido à importância da relação entre os dois Estados.

Recorde-se que Carlos Slim, que criticou Trump durante a campanha presidencial, jantou com ele na Florida em dezembro depois da sua eleição e disse não ter tido mais contactos com o líder norte-americano desde esse encontro.