Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

EUA. Centenas de milhares protestaram contra Trump

JIM LO SCALZO

Cerca de 500 mil pessoas participaram este sábado em Washington na Marcha das Mulheres, em defesa dos direitos cívicos e contra o novo Presidente dos EUA. Foi também forte a adesão noutras cidades norte-americanas

Centenas de milhares de pessoas participaram este sábado nos Estados Unidos nas Marchas das Mulheres realizadas em defesa dos direitos cívicos e contra o novo Presidente, Donald Trump, que tomou posse há um dia, indicaram várias fontes.

Na capital federal, onde se deu a maior concentração, ao fim da manhã, 275.000 pessoas tinham utilizado o metro para se juntarem ao protesto, ou seja, mais 50% que para a cerimónia de posse de Trump, na véspera à mesma hora, segundo a autoridade dos transportes WMATA.

Os organizadores, por seu turno, reviram em alta a sua estimativa de participação no cortejo, de 200.000 para 500.000 pessoas, de acordo com o vice-presidente da câmara de Washington, Kevin Donahue.

A multidão era compacta em alguns pontos do circuito previsto, como ao longo de uma dezena de quarteirões e cerca de 1,5 quilómetros da Independence Avenue, impossível de atravessar, segundo a AFP no local.

Milhares de pessoas que não conseguiram entrar nessa avenida marchavam pela vizinha National Mall, o largo do centro da cidade onde na véspera uma multidão de apoiantes de Donald Trump assistiu à sua tomada de posse como 45.º Presidente dos Estados Unidos.

Outras marchas semelhantes decorreram em Boston, Nova Iorque e Denver.

Em Chicago, a marcha transformou-se em concentração devido à grande afluência, indicou a polícia, e reuniu cerca de 150.000 pessoas, segundo o jornal Chicago Tribune.