Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

México extraditou “El Chapo” para os Estados Unidos

“El Chapo”, em 2014, quando foi capturado no México após uma das fugas da prisão

RONALDO SCHEMIDT/GETTY

Joaquim “El Chapo” Guzman, líder do cartel de Sinaloa, foi entregue às autoridades norte-americanas depois de o Tribunal Superior do México ter recusado os recursos interpostos pelo seu advogado

O Governo do México entregou esta quinta-feira às autoridades dos Estados Unidos o líder do cartel de Sinaloa, Joaquim "El Chapo" Guzman, informou o ministro dos Negócios Estrangeiros do México.

Guzman foi entregue às autoridades norte-americanas depois de o Tribunal Superior do México ter recusado os recursos interpostos pelo seu advogado, nos quais o narcotraficante se opunha à extradição, anunciaram as autoridades mexicanas, em comunicado.

“El Chapo” enfrentava dois pedidos de extradição - um da Califórnia e outro do Texas, onde arrisca pena de morte.

O narcotraficante encontra-se, ainda, na cidade nortenha de Ciudad Juárez enquanto aguarda que as autoridades norte-americanas o transportem para Nova Iorque, confirmou à agência noticiosa Efe fonte do Ministério do Interior do México.

Guzman dividiu opiniões no seu país. Visto por alguns como um jovem rural, sem acesso a uma boa educação, mas que se transformou num poderoso magnata, líder de um cartel e uma espécie de Robin Hood,que lutava contra o governo, sendo generoso com os pobres; para outros não passava de um criminoso sem consciência, que inundou as ruas do México com droga e gente morta.

No passado, ficou conhecido por duas espetaculares fugas da prisão.