Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Confirmada a morte do relator da Lava Jato em acidente de avião

FERNANDO BIZERRA JR./ EPA

No Facebook, o filho do ministro do Supremo Tribunal Federal confirmou a morte do pai. Teori Zavascki era um dos ocupantes do pequeno avião que caiu esta quinta-feira em Paraty, no sul do estado do Rio de Janeiro

Teori Zavascki, relator da Lava Jato e ministro do Supremo Tribunal Federal, morreu esta quinta-feira na sequência da queda do avião em que viajava. A informação foi confirmada pelo seu filho, Francisco Prehn Zavascki através das redes sociais.

O avião saiu de São Paulo às 13h (15h em Lisboa) e tinha como destino a cidade do Rio de Janeiro, quando durante a tarde caiu no mar em Paraty.

A “Folha de São Paulo” acrescenta que a presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia já foi informou o presidente Michel Temer do sucedido.

Citada pelo “Estadão”, a Agência Nacional de Aviação Civil, o avião de pequenas dimensões com capacidade máxima para sete pessoas é um C90GT e está registado em nome da empresa Emiliano Empreendi-mentos e Participações Hoteleiras e Sociedade Ltda.

Segundo escreve o “El País Brasil”, a morte de Zavascki deixar a Operação Lava Jato num impasse. Caso a presidente do Supremo Tribunal Federal não determine um novo relator, cabe a Michel Temer escolher e ao Senado discutir o nome do sucessor de Zavascki. A título de exemplo, o jornal relembra que na última substituição no Supremo Tribunal federal demorou cerca de 11 meses a ser concretizada.

Teori Zavascki, 68 anos, é relator da Lava Jato. Esperava-se que em fevereiro decidisse a validade da chamada ‘delação premiada’, em que o réu aceita colaborar na investigação a troco da diminuição, suspensão ou perdão da pena da Odebrecht. Zavascki estava ainda responsável por os casos de centenas de políticos, incluindo membros dos governos do atual Presidente, Michel Temer e da anterior chefe de Estado, Dilma Rousseff.