Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Wikileaks reivindica vitória após Obama comutar pena de Chelsea Manning

O Wikileaks reivindicou esta terça-feira "vitória", depois de a Casa Branca anunciar que o Presidente cessante dos Estados Unidos comutou a pena de Chelsea Manning, condenada a 35 anos de prisão por passar documentos confidenciais norte-americanos.

"Vitória: Obama comutou a pena de Chelsea Manning de 35 anos para sete. Vai ser libertada a 17 de maio", escreveu na rede social Twitter o Wikileaks.

Chelsea Manning foi condenada em agosto de 2013 por espionagem e outras ofensas por revelar documentos militar e diplomáticos ao Wikileaks.

No início deste mês, o Wikileaks referiu que o seu fundador Julian Assange concordava ser extraditado para os Estados Unidos se Barack Obama perdoasse Chelsea Manning.
Julian Assange está refugiado na embaixada do Equador em Londres.