Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Suspeito do atentado em Istambul “recebeu treino no Afeganistão”

Governador da cidade diz que impressões digitais do principal suspeito, capturado esta segunda-feira pelas autoridades turcas, correspondem às que foram encontradas na discoteca Reina

O alegado atirador responsável pelo ataque a uma discoteca de Istambul que, na noite da passagem de ano, vitimou 39 pessoas e provocou dezenas de feridos terá recebido treino no Afeganistão antes de entrar ilegalmente na Turquia, há um ano.

A informação foi avançada esta terça-feira de manhã pelo governador da cidade, horas depois de Abdulgadir Masharipov ter sido detido pelas autoridades da Turquia na tarde desta segunda-feira, a par de outro homem e de três mulheres suspeitos de ligações ao atentado que o autoproclamado Estado Islâmico (Daesh) reivindicou.

De acordo com Vasip Sahin aos jornalistas, Masharipov, o principal suspeito do ataque, nasceu no Uzebequistão e terá recebido treino no Afeganistão antes de ter entrado ilegalmente na Turquia, em janeiro de 2016. O governador avançou ainda que o homem confessou ser responsável pelo atentado e garantiu que as suas impressões digitais correspondem às que foram encontradas no local do crime.

Trinta e nove pessoas perderam a vida nesse ataque às primeiras horas de 1 de janeiro de 2017 na discoteca Reina. Entre as vítimas contam-se cidadãos de Israel, França, Tunísia, Líbano, Índia, Bélgica, Jordânia e Arábia Saudita.