Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Cinco mortos em ataque à bomba em universidade nigeriana

Apesar do atentado ainda não ter sido reivindicado, as suspeitas recaem sobre o grupo radical islâmico Boko Haram, que continua a perpetrar vários ataques na Nigéria

Pelo menos cinco pessoas morreram e 15 ficaram feridas na sequência da explosão de duas bombas na universidade de Maiduguri, no nordeste da Nigéria

O ataque ocorreu nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira. A primeira bomba explodiu perto de uma mesquita no interior do campus universitário, onde vários estudantes muçulmanos oravam, enquanto a segunda bomba detonou junto de uma porta de acesso ao estabelecimento de ensino.

Desconhece-se ainda se se tratou de ataques levados a cabo por terroristas suicidas. As autoridades ainda tentam confirmar essa informação, refere Associated Press (AP).

“Quem cometeu este ataque não compreende os fundamentos do Islão. Nós vamos continuar a lutar para que o terrorismo não vença os nigerianos que querem a paz”, declarou o Presidente da Nigéria Muhammadu Buhari.

Apesar do atentado ainda não ter sido reivindicado, as suspeitas recaem sobre o grupo radical islâmico Boko Haram, que continua a realizar vários ataques no país. A cidade de Maiduguri tem sido precisamente um dos alvos preferenciais deste grupo extremista.

No final de dezembro, o Presidente nigeriano garantiu ter expulso o Boko Haram da floresta de Sambisa, um dos últimos bastiões do grupo no país. No entanto, prosseguem os ataques e sequestros levados a cabo pelos terroristas.

Este domingo, o porta-voz do Exército da Nigéria assegurou que as operações militares vão continuar com vista a travar a ameaça do Boko Haram. Desde 2009, altura em que a organização intensificou a sua atividade no país, mais de 20 mil pessoas morreram e milhões foram obrigadas a sair das suas casas.