Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Vaga de frio e tempestades matam e deixam milhares sem luz na Europa

PEDRO PUENTE HOYOS / EPA

No total, a intempérie já causou a morte de mais de 60 pessoas desde o passado fim de semana

Uma vaga de frio acompanhada de fortes tempestades matou duas mulheres na Europa, na Albânia e em França, onde mais de 330.000 casas estiveram sem eletricidade na noite de quinta para sexta-feira.

Na Albânia, uma mulher de 61 anos foi encontrada morta esta quinta-feira diante do seu prédio em Saranda (sul), segundo a polícia. O balanço no país é agora de oito mortos desde sábado.

A “tempestade invernal extremamente violenta”, denominada Egon, que afeta a França desde a noite de quinta-feira provocou esta sexta-feira a queda de uma árvore que matou uma mulher de 43 anos, segundo a polícia.

A falta de eletricidade também causou o bloqueio de um comboio de alta velocidade na zona de Somme (norte da França) e os ventos violentos obrigaram a transferir mais de um milhar de pessoas.

No Reino Unido, grandes marés e mau tempo levaram a agência ambiental a emitir 12 alertas de grave risco de inundação e uma centena de soldados foram mobilizados para a cidade costeira de Skegness (leste de Inglaterra) para ajudar a população.

Na Alemanha, a tempestade Egon causou prejuízos em diversas regiões do país, onde são esperados esta sexta-feira fortes nevões, enquanto na Bélgica vários milhares de habitações ficaram sem eletricidade durante a noite, nomeadamente na região de Namur.

As administrações das zonas costeiras na Holanda preparam-se para enfrentar o esperado alto nível das águas, tendo as eclusas sido fechadas em numerosos locais do litoral. Também é possível que seja encerrada a Maeslantkering, a grande barragem a jusante do porto de Roterdão.

A tempestade causou ainda perturbações no tráfico ferroviário no norte da Suíça, enquanto na cidade grega de Volos (centro) os habitantes estão sem água pelo segundo dia consecutivo.

No norte da Grécia as temperaturas mantêm-se abaixo de zero, chegando aos 15 graus negativos em localidades como Orestiada, o que dificulta o regresso à normalidade de Salónica, a segunda cidade do país, onde muitas escolas continuam fechadas.

EDUARDO SOTERAS / AFP / GETTY IMAGES

Comboio parado em França durante quase 10 horas

Cerca de 180 passageiros de um comboio proveniente de Bruxelas com destino a França ficaram esta sexta-feira de madrugada bloqueados no interior das composições durante quase dez horas, em território francês, devido ao mau tempo, disse a companhia ferroviária Thalys.

De acordo com a Thalys, os passageiros estão a bordo de um comboio de alta velocidade (TGV) que se dirige para Paris, onde vão chegar com dez horas de atraso, após dois incidentes durante a noite.

O comboio partiu de Bruxelas às 18h de quinta-feira, com destino à capital francesa mas ficou inicialmente paralisado devido a um problema elétrico; pouco tempo depois, voltou a parar devido a problemas provocados pelo mau tempo.

A queda de árvores e o derrube de postes elétricos na sequência de uma tempestade que atingiu a região norte de França afetou as linhas ferroviárias, provocando a paralisação do comboio de Bruxelas que ficou sem aquecimento central em virtude da falha de eletricidade.

Por causa dos incidentes, a companhia ferroviária Thalys vai reembolsar os passageiros e oferecer uma viagem extra como forma de compensação.