Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Duas explosões em Cabul fazem pelo menos 30 mortos

Duas bombas explodiram junto ao parlamento afegão durante a hora de ponta. Foi reivindicado pelos talibãs numa mensagem divulgada nno Twitter

Pelo menos 30 pessoas morreram num ataque feito por talibãs, esta terça-feira, perto do parlamento afegão em Cabul, no Afeganistão. Mais de 70 pessoas ficaram feridas, de acordo com fonte do Ministério da Saúde, citada pelo “The Guardian”, que mencionou ainda que o número de vítimas mortais “poderá aumentar porque alguns dos feridos estão em estado crítico”.

A primeira explosão “foi provocada por um bombista-suicida que se encontrava na rua e foi seguida da explosão de um carro armadilhado”, indicou uma fonte dos serviços de segurança afegãos, citada pela Lusa. O carro “estava estacionado no outro lado da rua e fui projetado para trás quando explodiu”, contou um segurança ferido à AFP, citado pelo “The Guardian”.

O grupo talibã, que reivindicou o ataque poucos minutos depois das explosões, revelou ter como alvo membros das forças de segurança afegãs, escreve o “The Guardian”. No entanto, oficiais do Governo revelaram que a maioria das vítimas eram civis. O jornal britânico salienta ainda que alegadamente o ataque teria como alvo um autocarro que transportava funcionários do Governo.

“O autocarro transportava funcionários administrativos do parlamento”, explicou Sediq Sediqqi, porta-voz do Ministério do Interior, que revelou também que o chefe local dos serviços secretos e quatro polícias estavam entre os mortos.

Depois da primeira explosão, a polícia e os oficiais dos serviços secretos dirigiram-se imediatamente para o local, acabando por ser apanhados na segunda explosão.

O parlamento afegão está localizado na grande artéria de Darulaman, que tem acesso direto ao antigo Palácio real, uma zona muito frequentada ao final do dia, à hora de saída dos funcionários dos serviços administrativos

O ataque desta terça-feira foi o mais mortal a atingir a capital afegã desde novembro, quando um alegado bombista-suicida que alegadamente pertencia ao Daesh matou mais de 30 pessoas numa mesquita.

De acordo com a BBC, estas explosões fizeram parte de uma onda de ataques por todo o Afeganistão esta terça-feira. Em Lashkar Gah, um bombista-suicida talibã teve como alvo uma casa de hóspedes usada por um agente secreto, matando pelo menos sete pessoas e ferindo seis.

Mais tarde, três bombas explodiram perto da casa de hóspedes do governador na província de Kandahar, onde oficiais estrangeiros, incluindo o embaixador dos Emirados Árabes Unidos no Afeganistão, estavam alojados. De acordo com a Reuters, sete pessoas morreram e 18 ficaram feridas, incluindo o embaixador. Este ataque ainda não foi reivindicado.