Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Tiroteio faz cinco mortos e 8 feridos em aeroporto da Flórida

ZACHARY FAGENSON/ Reuters

Atirador foi detido e está a ser interrogado pelo FBI. Ao que tudo indica terá agido sozinho. As autoridades indicam não haver indícios da existência de um segundo atirador, apesar dada segunda situação de pânico ocorrida no aeroporto Fort Lauderdale-Holywood

Cinco pessoas morreram e 8 ficaram feridas esta sexta-feira no aeroporto internacional Fort Lauderdale-Holywood, na Florida (EUA), na sequência dos disparos efetuados por um atirador que foi detido, referiram as autoridades norte-americanas.

O suspeito está a ser interrogado pelo FBI e ao que tudo indica terá agido sozinho, segundo anunciaram as autoridades em conferência de imprensa. Foi também indicado que o suspeito foi detido sem oferecer resistência e que as forças de segurança não precisaram de efetuar disparos.

Após ter recolhido a sua bagagem, o atirador retirou de dentro de uma mala a arma e foi à casa de banho colocar as munições, tendo em seguida começado a disparar, segundo indicaram responsáveis norte-americanos à agência Associated Press.

Ainda segundo as mesmas fontes, o atirador era um passageiro vindo de um voo do Canadá e havia declarado a arma quando despachara a bagagem.

“Neste momento, não temos qualquer prova que o suspeito tenha algum cúmplice. O suspeito está detido e estamos a investigar”, disse Barbara Sharief, presidente da Câmara de Broward County, citada pela CNN.

Mark Lea, consultor financeiro de 53 anos de Minneapolis estava no local, relatou à NBC News que viu um homem a aproximar-se e disparar. “Eu estava a desviar-me das balas e a ajudar as pessoas a saírem do caminho”, referiu.

“De início, nós pensámos que eram foguetes. Toda a gente começou a gritar e a correr. O atirador avançou pela zona de recolha de bagagens. Ele tinha o que parecia ser uma 9mm e disparou até ficar sem munições. As pessoas estavam a tentar fugir”, acrescentou.

Segundo a testemunha, a polícia, que recebeu o alerta às 12h55 (17h55 em Lisboa), reagiu em menos de um minuto após o principio dos disparos e que conseguiram neutralizar o atirador no momento em que ficou sem balas.

Um tweet do Broward Sheriff confirma vários mortos e que vários feridos foram transportados para o hospital.

Desconhece-se a identidade e as motivações do atirador que terá agido isoladamente. O tiroteio terá ocorrido na zona recolha de bagagem da Delta Airlines.

A situação levou ao encerramento do aeroporto.

Cerca de 90 minutos após o tiroteio, uma situação de pânico voltou a registar-se, com passageiros e polícias a correrem pelo aeroporto, perante informações que permanecem não confirmadas que existiria um segundo atirador ainda ativo.

Um polícia gritou “abaixem-se, abaixem-se”, do parque de estacionamento próximo do terminal do aeroporto, segundo referiu uma testemunha à agência Reuters.

A FBI indicou entretanto que só há indicações dos disparos efetuados pelo atirador detido no terminal 2, não havendo dados relativos a nenhum outro.

Neste momento, estão contudo a efetuar um controle sobre toda a totalidade do aeroporto, para se assegurarem de que já não há nenhuma ameaça à segurança.

Donal Trump já reagiu à notícia no Twitter.

em desenvolvimento