Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

No seu último mês na Casa Branca, Obama criou 156.000 novos empregos

Alex Wong/Getty Images

Números de dezembro representam um abrandamento face aos 204.000 novos empregos criados no mês de novembro. Taxa de desemprego subiu ligeiramente para 4,7%, revertendo a descida verificada em novembro, quando caiu para 4,6%

A criação de emprego nos Estados Unidos fixou-se nos 156.000 em dezembro, abrandando em relação a novembro, e a taxa de desemprego aumentou marginalmente, para 4,7%, segundo divulgaram esta sexta-feura as autoridades norte-americanas.

Em dezembro, foram criados 156.000 novos empregos nos Estados Unidos, um abrandamento face aos 204.000 novos empregos criados no mês de novembro, sendo que a média da criação de postos de trabalho no último trimestre de 2016 ficou nos 165.000 novos empregos por mês. Números de dezembro ficam abaixo das previsões dos economistas, que apontavam para a criação de 178.000 novos postos de trabalho no mesmo mês.

De acordo com os dados divulgados hoje, a taxa de desemprego subiu ligeiramente para 4,7%, revertendo a descida verificada em novembro, quando caiu para 4,6% - o nível mais baixo em quase uma década.

No conjunto do ano, foram criados 2,2 milhões de empregos nos Estados Unidos, menos do que os 2,7 milhões criados em 2015. Cerca de 10,5 milhões de novos postos de trabalho foram criados desde dezembro de 2008, mês anterior ao início do primeiro mandato de Barack Obama como Presidente dos Estados Unidos.

Por sua vez, os salários aumentaram em dezembro - 2,9% face a 2015, o maior aumento anual dos últimos sete anos. Também o salário médio por hora subiu 10 cêntimos para 26 dólares face a novembro. Os ganhos mais fortes na criação de emprego verificaram-se nos setores da saúde (mais 33.000 posições) e da restauração (30.000) e na indústria (17.000).

Os dados mostram poucas alterações nos desempregados de longa duração, que continuam a ser cerca de 1,8 milhões de pessoas. A taxa de participação na força de trabalho também se manteve nos 62,7%.