Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Turquia: detidos dois quadros da Dogan Holding suspeitos de ligação ao golpe falhado

ADEM ALTAN/GETTY

O principal consultor jurídico e o antigo diretor executivo do poderoso grupo turco foram detidos após buscas nos seus domicílios e nos seus escritórios

Dois quadros do poderoso grupo turco Dogan Holding foram detidos esta quinta-feira no âmbito de um inquérito sobre eventuais ligações aos presumíveis organizadores da tentativa falhada de golpe de Estado de julho, indicou o grupo em comunicado.

O principal consultor jurídico do grupo, Erem Turgut Yücel, e o antigo diretor executivo, Yahya Üzdiyen, foram detidos após buscas nos seus domicílios e nos seus escritórios, explica a Dogan Holding, particularmente influente nos sectores da comunicação social (diário Hürriyet, canal informativo CNN-Türk, agência de notícias Dogan), do imobiliário e da energia.

Segundo o comunicado da empresa, as detenções ocorreram no âmbito de um inquérito que já no início de dezembro levara à detenção do representante do grupo em Ancara, Barbaros Muratoglu.

As autoridades suspeitam de ligações à rede de Fethullah Gülen, presumível cérebro do golpe de Estado falhado de 15 de julho, acusações refutadas pelo grupo.

"As buscas só ocorreram nos escritórios pessoais (de Yücel e de Üzdiyen) e não afetam a atividade normal" do grupo, explica o comunicado.

Na sequência da tentativa de golpe de Estado, as autoridades turcas levaram a cabo vastas purgas que, a par da caça aos presumíveis golpistas, visaram milhares de procurados e os media.

Mais de 100 mil pessoas foram desde então detidas, demitidas ou suspensas, motivando preocupações na Europa sobre a liberdade de expressão e de imprensa na Turquia.