Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Fantasmas no palácio real? A Rainha da Suécia diz que sim

Vittorio Zunino Celotto/GETTY

Num documentário emitido pela televisão estatal sueca, a Rainha Silvia admitiu que, por vezes, sente uma energia diferente quando está na residência da família real. O comentário já foi motivo de ironia

A Rainha Silvia da Suécia, 73 anos, surpreendeu durante um documentário, exibido pela televisão estatal, quando disse acreditar que o Palácio de Drottningholm, a residência oficial da família real sueca, está assombrado.

“Há muita história aqui. Há também pequenos amigos…são fantasmas. São muito simpáticos, mas por vezes sentimos que não estamos completamente sozinhos”, disse a Rainha Silvia, no documentário da SVT, “Drottningholm Palace: A Royal Home”, citada pela BBC. “É realmente excitante, mas não mete medo”, acrescentou.

No entanto, a Rainha Silvia não é única a defender a tese de que o palácio está assombrado. “Há muita energia nesta casa. Seria estranho se não assumisse outras formas. Existem histórias sobre fantasmas em todas as casas velhas, que têm estado cheias de gente ao longo dos séculos. As energias mantém-se”, disse no mesmo documentário a princesa Christina, irmã do Rei.

O comentário da Rainha foi motivo de ironia. O website sueco, “The Local”, chegou mesmo a desafiar “bravos caçadores de fantasmas amadores” a visitarem o palácio. “Está aberto ao público durante todo o ano, À exceção da ala sul, que está reservada à família real. E aos seus amigos fantasmagóricos, presumimos”, lê-se no site.

O Palácio de Drottningholm, em Estocolmo, foi construído nos anos de 1600 e é considerado património mundial pela UNESCO.