Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Explosão de carro armadilhado faz pelo menos 11 mortos na Síria

Explosão ocorreu na localidade síria de Yabla, perto da cidade de Latakia (norte), controlada pelas forças governamentais. Maior parte das vítimas são civis, de acordo com o Observatório Sírio para os Direitos Humanos

Pelo menos onze pessoas morreram e 35 outras ficaram feridas na explosão de um carro armadilhado na localidade síria de Yabla, perto da cidade de Latakia (norte), controlada pelas forças governamentais.

A informação sobre o número de vítimas mortais é da agência de notícias oficial síria SANA. O Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), organização com sede no Reino Unido, diz que morreram 15 pessoas, a maior parte deles civis, alertando para a possibilidade de este número vir a subir devido ao estado de gravidade de alguns dos feridos.

A explosão aconteceu nas imediações do estádio municipal Al Baladi, onde segundo a SANA os “terroristas fizeram explodir um veículo” carregado com “material explosivo de grande potência”.

O OSDH - que tem elementos no terreno na Síria - acrescentou que o veículo foi detonado por um terrorista suicida.

A explosão também causou estragos avultados em casas e lojas dos arredores, no bairro de Al Imara, que costuma ter muito movimento de pessoas e de veículos, acrescentou a SANA.

Em maio, a localidade de Yabla foi sacudida por quatro explosões que mataram 45 pessoas, segundo as autoridades sírias. O Observatório Sírio dos Direitos Humanos disse que morreram nesses atentados 97 pessoas e não 45.

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) reivindicou os atentados de maio através da agência de notícias Amaq, vinculada ao grupo. Até ao momento nenhuma fação reivindicou a autoria do ataque de hoje. Yabla fica na região da Síria onde reside a minoria alauita.

Yabla também fica perto da base aérea de Hmeimim, usada pela aviação russa para lançar as missões de bombardeamento em território sírio.