Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

PM japonês expressa condolências às vítimas de Pearl Harbour em visita histórica

NICHOLAS KAMM/ Getty Images

Duarante a visita, Barack Obama assegurou que a aliança entre os EUA e o Japão “"nunca foi tão forte” como agora

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, manifestou esta terça-feira "sinceras e eternas condolências" às famílias dos milhares de norte-americanos mortos no bombardeamento japonês de Pearl Harbour, durante uma visita qualificada de histórica pelo presidente dos EUA, Barack Obama.

"Na qualidade de primeiro-ministro japonês, ofereço as minhas sinceras e eternas condolências pelas almas daqueles que morreram aqui, assim como aos espíritos dos valentes homens e mulheres cujas vidas foram levadas por uma guerra que começou neste local", disse Abe.

"Não podemos nunca repetir os horrores da guerra", disse Abe, referindo-se ao bombardeamento japonês que matou mais de 2.400 norte-americanos há 75 anos.
Falando ao lado de Obama, Abe agradeceu, por outro lado, a "tolerância concedida ao Japão", ao elogiar o poder da reconciliação.

Em resposta, o presidente norte-americano assegurou que a aliança entre os EUA e o Japão "nunca foi tão forte" como agora.

"Nos bons e nos maus momentos, estamos aqui para o outro", disse, insistindo na importância de "não demonizar aquele que é diferente".

Abe e Obama fizeram esta terça-feira uma visita histórica a Pearl Harbour, onde o devastador ataque lançado por caças-bombardeiros japoneses marcou a entrada dos Estados Unidos na guerra.

É a primeira vez que um primeiro-ministro japonês visita o memorial USS Arizona, construído no local no início dos anos 1960.