Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Obama garante que teria vencido Trump

Barack Obama e a mulher, Michelle, num evento destinado a militares, no dia de Natal, no Hawai

© Hugh Gentry / Reuters

Numa entrevista transmitida pela CNN, o Presidente dos Estados Unidos abordou as recentes eleições presidenciais, falou das falhas da campanha de Hillary Clinton e dos planos que tem para quando sair da Casa Branca

Barack Obama acredita que teria ganho a Donald Trump as eleições, caso se tivesse recandidatado à presidência dos Estados Unidos. A declaração foi feita ao programa “The Axe Files” — produzido pela CNN e pelo Instituto Político da Universidade de Chicago — transmitido esta segunda-feira. O chefe de Estado norte-americano disse ainda que se apercebeu, ao longo da campanha eleitoral, que até as pessoas que discordavam dele em algumas inciativas políticas concordavam com a sua visão e o rumo que ele estava a dar ao país.

Quanto à derrota de Hillary Clinton, Obama justificou-a com uma grande falha de comunicação dos democratas para com as comunidades minoritárias, tendo faltado estabelecer uma conexão emocional com aqueles eleitores. Sublinhou ainda que “a maioria dos americanos acredita numa América tolerante, diversa, aberta e cheia de energia e dinamismo”, apesar de a vitória de Trump levar muita gente a pensar que essa América que Obama descreve é uma fantasia.

Apesar de derrotada, Obama qualificou o desempenho de Hillary de “exemplar” durante toda a campanha eleitoral, apesar da candidata democrata estar “sob circunstâncias realmente difíceis” e muita pressão.

Donald Trump, o Presidente eleito que toma posse a 20 de janeiro, não tardou em reagir no Twitter às palavras de Obama: “O Presidente Obama disse que ganharia [a corrida à Casa Branca] contra mim. Obama tinha que o dizer, mas eu respondo: Nem pensar!”.

Duas horas depois, o republicano voltou a usar o Twitter para dizer que antes da sua eleição “o país não tinha esperança” e que “o mercado subiu agora cerca de 10%”.

Em relação ao seu futuro, Barack Obama, que cumpriu dois mandatos na presidência — foi eleito a primeira vez em 2008 —, diz ter vontade agora de analisar os oito anos passados na Casa Branca e ter mais tempo para si próprio e para a família. E não descarta a possibilidade de escrever um livro.