Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Houriyeh. Nasceu uma menina durante a evacuação de Alepo

IFRC, ICRC, British REd Cross and ICRC Syria (foto rerirada do Twitter)

Notícia foi divulgada pelos voluntários do Crescente Vermelho no Facebook e no Twitter

Ana Baptista

Ana Baptista

Jornalista

Nem tudo é mau na evacuação de civis da cidade de Alepo, na Síria. Na véspera de Natal, os voluntários do Crescente Vermelho Árabe-Sírio ajudaram uma mulher a dar à luz, mesmo durante as operações de resgate.

A menina chama-se Houriyeh, e para celebrar, os voluntários do Crescente Vermelho publicaram uma foto da bebé no Facebook e no Twitter, onde se lê: "Conheçam a bebé Houriyeh. O nome dela significa sereia. Os voluntários do Crescente Vermelho Árabe-Sírio ajudaram o parto de forma segura enquanto evacuavam a mãe de Alepo".

No site oficial da organização não há mais menções a isso, apenas uma citação e um link para a publicação no Twitter.

A operações de resgate dos civis da cidade cerca de Alepo já estão concluídas e cerca de quatro mil pessoas foram retiradas. Mas o processo não foi fácil. Ou porque as forças militares de al-Assad não queriam porque estavam quase a reconquistar Alepo aos rebeldes. Ou porque, já depois de começarem, tiveram de ser interrompidas devido a ataques tanto à cidade como as equipas de resgate.

Há uns dias, a Organização Mundial de Saúde fez também uma publicação no Twitter com a foto de uma menina que nasceu numa clínica apoiada por esta organização na Turquia e que está a receber os civis resgatados de Alepo.

Este bebé chama-se Tasnim, nasceu a 19 de dezembro e segundo a organização "fez muito barulho na clínica, um som de boas vindas" e que tanto a mãe como a receém-nascida estavam bem.