Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Sequestradores de avião líbio já foram detidos

DARRIN ZAMMIT LUPI/REUTERS

Concluída a operação de libertação dos passageiros do Airbus A320 da Afriqiyah Airways, o aparelho que efetuava um voo doméstico na Líbia quando foi desviado para Malta esta sexta-feira de manhã, com 118 pessoas a bordo. Sequestradores, que têm cerca de 20 anos e estavam alegadamente armados com granadas, já foram detidos

Foram detidos os dois sequestradores do Airbus A320 da Afriqiyah Airways, que foi desviado esta sexta-feira de manhã para o aeroporto de La Valetta, em Malta, e foram retirados do aparelho os últimos membros da tripulação, segundo as informações divulgadas pelo primeiro-ministro do país, Joseph Muscat, que tem estado a avançar informações sobre a operação a partir da sua conta do Twitter.

Os dois sequestradores têm cerca de 20 anos e, de acordo com o presidente da Câmara de Sebha, Hamed al-Khayali, estavam armados com granadas que ameaçavam detonar caso não lhes fosse concedido asilo político.

O ministro dos Negócios Estrangeiros do governo de União Nacional líbio, Taher Siala, indicou que os dois homens queriam também anunciar a criação de um partido político pró-Khadafi.

O aparelho efetuava um voo doméstico na Líbia - saíra da cidade de Sebha, no sul do país, às 8h10 de Lisboa, com destino a Trípoli -, quando foi desviado pelos dois sequestradores. O piloto tentou aterrar na Líbia, mas foi obrigado a desviar a rota. Aterrou em La Valetta cerca das 10h30.

Entre as 118 pessoas que se encontravam a bordo, 111 eram passageiros (82 homens, 28 mulheres e uma criança) e os restantes eram membros da tripulação.

[NOTÍCIA ATUALIZADA ÀS 13H50]