Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Polícia alemã sem pistas sobre o condutor do camião

MICHAEL KAPPELER/REUTERS

“Nós precisamos de trabalhar na assunção de que o perpetrador armado ainda se encontre a monte. Tendo isso em conta, nós estamos em alerta máximo”, afirmou o responsável policial Holger Münch

As autoridades alemãs não têm qualquer pista sobre o verdadeiro condutor do camião que na segunda-feira à tarde atropelou dezenas de pessoas, causando 12 mortos e 48 feridos, segundo indicou o repórter do diário germânico “Die Welt” que descreveu a situação como “procurar uma agulha num palheiro”.

“A polícia não faz ideia sobre quem é que estão à procura”, afirmou, referindo que “eles não têm arma, nem vestígios de ADN”. Neste momento estão a analisar imagens captadas por câmaras de segurança em redor da praça, na esperança de encontrar registos sobre o condutor.

“Nós precisamos de trabalhar na assunção de que o perpetrador armado ainda se encontre a monte. Tendo isso em conta, nós estamos em alerta máximo”, afirmou o responsável policial Holger Münch

Estas informações surgem após o chefe da polícia de Berlim, Klaus Kandt, ter anunciado em conferência de imprensa que não era possível confirmar que o indivíduo detido era o condutor do camião, como anteriormente se pensara, e que este poderá estar ainda em fuga.

Münch declarara que as autoridades têm de estar preparadas para tentativas de outros ataques similares. Pelo menos em Dresden e Berlim estão a ser colocadas barreiras em redor de mercados.

Referiu ainda que o facto de não ter surgido nenhum vídeo registando o ataque poderá ser um indício de que o seu autor agiu de forma isolada.

A chanceler Angela Merkel visitou entretanto o local da tragédia, onde deixou uma rosa branca, e declarou que o país se encontra unido no luto.

A identificação das vítimas ainda não foi concluída, mas os procuradores indicaram que a maioria deve ser de nacionalidade alemã.